Congresso dos EUA quer limitar poder de Trump de atacar o Irã

Projeto será votado nesta quinta-feira, 9; presidente da Câmara diz que preocupações não foram dirimidas por pronunciamento de Trump

A presidente da Câmara dos Deputados dos Estados Unidos, Nancy Pelosi, anunciou a votação nesta quinta-feira, 9, de um projeto para rapidamente reduzir o poder do presidente Donald Trump de determinar ações militares contra o Irã. A exceção será apenas para os ataques autorizados previamente pelo Congresso, informou o jornal The New York Times.

A iniciativa é polêmica, por limitar o poder de um presidente de declarar guerra, mas sua votação foi agendada justamente pela certeza de aprovação pela Câmara, de maioria democrata. A tramitação do texto ganhou força logo que foi conhecida a operação militar americana para matar o general iraniano Qasem Soleimani, comandante das forças de elite da Guarda Nacional do Irã, em Bagdá, Iraque, no dia 2. A escalada de tensões com o Irã foi alvo de apreensão no parlamento americano. Trump ordenou a operação militar sem consulta ou aval prévio do Congresso americano.

“Os membros do Congresso têm preocupações sérias e urgentes sobre a decisão do governo de optar por hostilidades contra o Irã e por sua falta de estratégia para o que viria depois”, afirmou Pelosi, por meio de comunicado. “Nossas preocupações não foram dirimidas pela notificação insuficiente do presidente, com base na Lei dos Poderes de Guerra, e pela declaração do governo de hoje”, completou, segundo o Times.

Nesta quarta-feira, 8, pelo menos 12 horas depois da represália do Irã aos Estados Unidos, Trump fez um pronunciamento na Casa Branca no qual afastou  a possibilidade de uma nova resposta militar das forças americanas neste momento. Mas insistiu que novas “sanções poderosas” serão adotadas contra Teerã. Na noite de terça-feira 7 (quarta, no Oriente Médio), o Irã atacou com mísseis duas bases americanas no Iraque como vingança pelo assassinato de Soleimani.

*Veja

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.