Além do coronavírus, China enfrenta novo surto de gripe das aves H5N1

Já foram abatidas cerca de 17 mil galinhas

Numa altura em que a China é devastada pelo novo coronavírus, que já fez de 259 mortos, o Ministério da Agricultura revela que foi detetado um surto “altamente patogénico da gripe aviária H5N1” numa província do sul de Hunan.

O caso foi detetado numa propriedade rural em Shaoyang, onde eram criadas 7.850 galinhas, 4.500 das quais morreram na sequência do surto, revela a agência Reuters.

As autoridades chinesas já tiveram de abater cerca de 17 mil galinhas, de forma a evitar a propagação do vírus.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde, este é um tipo de vírus que causa uma doença respiratória severa e altamente infeciosa em aves. “Casos humanos de gripe aviária H5N1 ocorrem ocasionalmente, mas é difícil transmitir a infeção de pessoa para pessoa. Quando as pessoas são infetadas, a taxa de mortalidade é de cerca de 60%”, pode ler-se no site da Organização.

Noticias ao Minuto

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.